09 setembro 2007

Reacção perspicaz

Uma reacção interessante recebida do nosso amigo e colega, Pt. José Pinto Ferreira:

Vi a fotografia do post de 17 de Julho e à primeira vista não reconheci o edifício do "Canto da Rola". Pareceu-me que era outra casa, menor, mais baixa (Estive lá há anos e sei que a casa "real" tem primeiro andar). Depois, olhando melhor, percebi que a fotografia é das traseiras e tentei entender porquê. Normalmente as pessoas mostram a frente da casa e não a rectaguarda onde as coisas não estão "tão perfeitas", tão alinhadas, e onde se percebe a intimidade da família que ali vive. essas cisas, as pessoas escondem.

Será para mostrar o lindo abacateiro? (Ah! quanto eu gosto dos abacates do jardim da minha igreja...). Mas não; não pode ser. Deve haver outra razão para aquela fotografia das traseiras...


Ah...penso que já entendi. Pelo menos, gostei da ideia que me ocorreu e que é a seguinte: A fotografia tenta interpretar a filosofia do ministério do "Canto da Rola" -- Partilhar a vida (neste caso, a vida pastoral) na sua intimidade. Partilhar o coração; a realidade e não a aparência.


Será isso?

J. P. F.